Não usa o Facebook? Ainda assim a empresa pode estar acompanhando você e os anúncios que você vê

O Facebook está expandindo sua rede de publicidade para além de suas próprias fronteiras, abrangendo os usuários da Internet que nem sequer utilizam a rede social.

A intenção é oferecer às marcas anunciantes melhores anúncios, tanto dentro e fora do Facebook.

Um analista do setor disse que a medida permitirá ao Facebook estender seu alcance em publicidade móvel, e que deve significar aumento de receitas para a maior rede social do mundo.

“A publicidade digital é um negócio muito grande”, disse Ezra Gottheil, analista da Technology Business Research. “A iniciativa do Facebook é realmente boa para os anunciantes também. Eles não querem mostrar anúncios para as pessoas que não querem vê-los. Isso diminui a experiência no site de conteúdo.”

As sementes deste novo movimento iniciaram há dois anos, quando a empresa lançou a Facebook Audience Network, destinada a ajudar os anunciantes a estender seu alcance para além do Facebook, em outras aplicações móveis.

Com esse esforço inicial, o Facebook só mostrou anúncios em outros sites para os usuários que tiveram suas próprias contas no Facebook. A partir desta semana, isso muda.

“Hoje, estamos expandindo a Audience Network para que os editores e desenvolvedores possam mostrar melhores anúncios para todos – incluindo aqueles que não utilizam ou não estão ligados ao Facebook”, escreveu Andrew Bosworth, vice-presidente de Publicidade e Plataforma de Negócios do Facebook, em um post no blog da rede social. “Uma das coisas que temos ouvido das pessoas é que muitos dos anúncios que vêem são irritantes e enganosos. Achamos que as empresas podem fazer melhor, e é por nisso que temos focado. Na melhoria dos anúncios dentro e fora Facebook . ”

Isso significa que o Facebook não só vai estar acompanhando a navegação de seus próprios usuários, mas também a dos não usuários. Para isso está previsto o uso de cookies e botões de social login e plug-ins embutidos em sites de terceiros.

A rede social passará a agir um pouco como uma corretora de anúncios, disse Gottheil.

“Eles farão contratos com anunciantes e agências para colocar os anúncios, e com outros locais para exibi-los”, disse. “Usarão cookies de rastreamento para apontar os anúncios certos para as pessoas certas. A diferença é que também têm Facebook. têm o seu próprio espaço de exibição de anúncios,onde sabem um monte sobre os usuários.”

Fonte: IDGNOW

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − sete =